Polícia Mamãe Falei

'Falta de respeito', diz ex-namorada sobre áudios de Arthur do Val em depoimento

Das dez testemunhas arroladas pela defesa do deputado, só a ex-companheira e uma amiga compareceram ao Conselho da Alesp.

Por Portal O Guardião

06/04/2022 às 10:13:05 - Atualizado há

A ex-namorada de Arthur do Val (União Brasil) Giulia Passos Blagitz prestou depoimento, na tarde desta terça-feira (5), ao Conselho de Ética da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo), convidada como testemunha de defesa do deputado.

Indagada, entre outros assuntos, sobre o que achou dos áudios sexistas que motivaram a abertura do processo de cassação do mandato do parlamentar por quebra de decoro, Blagitz disse que os condena e descreveu a atitude do ex-companheiro como "falta de respeito".

"Achei falta de respeito e condeno os áudios. Fiquei confusa na hora que eu ouvi os áudios, fiquei nervosa e terminei nas redes sociais. Eu acabei [o namoro] durante a viagem", afirmou.

Em 18 de março, o Conselho havia votado por unanimidade pela abertura do processo. Ao todo, há 21 representações — unificadas em só uma — pela cassação do mandato.

Giulia Passos Blagitz disse que condena os áudios do ex-namorado REPRODUÇÃO/YOUTUBE/ALESP

Segundo Giulia, as falas sobre as mulheres da Ucrânia, em que Do Val afirma que "são fáceis porque são pobres", durante viagem ao país do Leste Europeu, foram motivação para o término do relacionamento com o deputado, ainda enquanto ele voltava para o Brasil.

"É um relacionamento, não é tão simples. Fiquei confusa no momento, na hora que ouvi os áudios. Me arrependi de ter postado [em rede social], deveria ter falado com ele", comentou.

A ex-namorada disse também que conhecia Arthur havia três anos e que a relação com a família dele era muito próxima.

Ela afirma nunca ter presenciado abusos por parte do deputado e relatou que soube primeiro dos áudios pelo próprio parlamentar, que lhe telefonou chorando antes do retorno da viagem à Ucrânia.

Oito das dez testemunhas de defesa não compareceram

A defesa de Arthur do Val arrolou dez testemunhas para os depoimentos desta terça. Entretanto, somente duas estiveram presentes. As outras oito faltaram.

Além de Giulia Blagitz, apenas Fernanda Graziella, uma amiga antiga, compareceu ao Conselho de Ética.

As demais testemunhas não poderão mais depor em defesa de Do Val.

Fonte: R7
Comunicar erro
Portal O Guardião

© 2022 Portal O Guardião - Todos os direitos reservados.

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Portal O Guardião